sábado, 8 de dezembro de 2012

Último dia de aula.


Mais um ano se finalizou, e parece que aqueles olhares perplexos nem notaram tamanha diferença. Estavam compenetrados no portão de entrada e queriam ultrapassá-lo o mais rápido possível. Não estavam com saudade do tempo que viveram ao lado de seus colegas de escola, nem ao menos dos momentos de alegrias e tristezas que compartilharam juntos, apenas pensavam em dar tchau a escola e não voltar a vê-la antes que retornassem das tão merecidas férias.

Queria que fosse diferente, todos chegassem ao último dia com um largo sorriso no rosto, cumprimentando uns aos outros e trocando lindos elogios. Besteira. Não foi assim o ano todo, porque no último dia mudariam da água pro vinho? Estariam sendo falsos consigo mesmos. Creio que o melhor a ter sido feito foi ter deixado tudo do mesmo jeito que está. Mas confesso que se fosse tudo como eu queria seria uma data especial.

Não julguei aquele dia especial, porque nada de mais aconteceu, apenas foi um outro dia chato de aula com as mesmas pessoas que estamos acostumados a ver todas as semanas. Criamos um vínculo de afeto com as pessoas que nos cercam, e com o passar do tempo vamos se tornando cada vez mais íntimos e sendo chamados de "amigos". O por que das aspas? Amigos, não se tornam amigos tão facilmente, vale lembrar que nesse ambiente escolar podemos sim adquirir uma amizade verdadeira, mas na maioria das vezes nunca convém essa possibilidade.

Mas os "amigos" de verdade, se mantêm o ano todo juntos. E no último dia de aula de lamentam por não poderem mais se ver por morarem distantes um do outro. Trágico. Mas a vida segue e você descobre que seu "amigo" acabou te trocando por novas amizades para preencher o seu tempo livre que particularmente ocupava-o com você. E por que se lamentaram no último dia de aula se sabiam que logo isso seria substituído? 

Visto que tudo isso não fez sentido desdo o começo do ano assim vão vivendo, contracenando durante a semana, imitando durante o bimestre e omitindo a face durante o ano. Agora entendo porque nunca terminou com os beijos e abraços. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário