quinta-feira, 7 de março de 2013

Tranquilo... ele se encarrega de tudo!

Fatos antigos, memórias antigas
Tudo o que no momento não quero lembrar,
Talvez a dor de não ter conseguido
Não ter tentado o suficiente
Não ter me empenhado o quanto era preciso,
Tudo isso no momento
Me trás um certo arrependimento,
Meu coração estava latejando de alegria
Gostava da pessoa errada 
E não era correspondido devidamente,
Triste realidade a minha
Mas como a vida sempre liderou
Aos poucos foi me mostrando as dificuldades:
E mostrou que amar é preciso,
Porém é trabalhoso,
Necessita de certa correspondência
Dentre ambas as partes.
Mas nada que um coração partido
Não se encarregasse de concertar,
Coração partido?
Nunca se partiu,
Mas meus sentimentos sim.
- Ei, mundo cruel.
Mas a culpa dessa desilusão
Nunca foi do mundo,
Eu estava interpretando mal
Minha vida estava assim por minha causa.
Amor, Amor, Amor (Foda-se)
Nunca se importou 
Nunca me amou
Nem ao menos teve a coragem
De mandar um simples sms.
Já me preocupei demais
Pessoas assim se tem aos montes,
Mas infelizmente
Nunca saberei diferenciá-las
O que o coração diz
A mente nega fazer
Mas os sentimentos enganam ela
E a mente volta a se esbaldar
Num lindo e grande vinho,
Vinho que nunca acaba e embebeda a alma.
O coração por sua vez nunca ajudou
Estava lá gostando novamente
(Acabando comigo, novamente).
Mas o coração por ser meu
Acaba sendo culpa minha,
Toda culpa minha, tudo.
Mas as vezes precisamos cair
A vida nos levanta e mostra o caminho
Cabe a nós decidirmos qual seguir
Mas saiba de uma coisa:
Sempre escolhemos o certo!
O certo que nos deixa triste
O certo que nos deixa magoados
O certo que nos quebra por dentro,
O certo,
O caminho mais difícil que segui.
Seja humilde, seja sincero
Seja legal, seja adorável,
Puro tabu de música triste,
O coração não é perfeito
Tranquilo, não se estresse
Ele se encarrega de tudo:
Das suas alegrias, desilusões
Mágoas, sorrisos
Saudades, desapego.
Tranquilo?
Não, mas como é o dilema coração?
- Tranquilo, eu me encarrego de tudo.
Ou seja vida,
Ele se encarrega de tudo!
De tudo...

2 comentários: