quarta-feira, 26 de junho de 2013

Terra à vista!!

"O tempo é o transporte para se afastar do que nos machuca, cabe a nós entrarmos e não olharmos para trás." - Christopher Duarte.


Estava certa a menina vintage que me disse que tudo passaria. Realmente ela estava com precisão nas palavras! O tempo é o transporte para se afastar do que nos machuca, cabe a nós entrarmos e não olharmos para trás. A dor nunca será esquecida, porém será amenizada.
Preencher o vazio que se abrirá será uma luta constante, mas nada que um pouco de dedicação e afazeres não preenchem de forma singular. Porém, ninguém vive de passado, muito menos de passado com dores. Dores que não eram carnais, eram bem piores, dores sentimentais. Aonde o sol não ofusca o suficiente é o lugar onde a dor mais se aloja, faz morada, torna-se vizinha. Cabe a você mudar. Pois já bem diz o ditado: "Os incomodados que se mudem". Não acostume com a dor, quem acostuma com ela começa a se submeter a tudo e levar a vida como se estivesse em um desfiladeiro sem fim.
A mudança partiu de mim. Fiz as malas e mandei lembranças a dor, estava de malas prontas e mudança a ser encaixotada. Levava nas caixas minhas alegrias, lembranças boas, momentos inesquecíveis, família e amigos. E deixava com a "vizinha dor" tudo o que só me fez mal. Levantar a cabeça e prosseguir, nova meta a ser seguida nessa etapa.
Olhos vidrados nas páginas da vida e o que ela tinha a oferecer, estavam todas em branco e eu tinha uma caneta em mãos, escrever ilusões e contos de fadas não eram meu objetivo para um novo início. Apenas fiquei observando por um tempo e simplesmente fechei  o livro, atirei o para atrás e pus-me a caminhar: "Quem precisa de roteiro quando não se sabe aonde vai chegar?". Meu objetivo era agir por extinto, andar sem rumo e com responsabilidade, acordar sem preocupações e dormir com a consciência tranquila de que fiz tudo o que queria ter feito.
Ligando a música no último pode ressoar sinfonia no interior da sala. Estava tudo pronto para começar uma vida nessa nova casa, começar com uma faxina e depois colocar os móveis no lugar. Sentar na varanda de frente para a rua e começar a escrever feito o Observador*. Depois entrar e se deliciar da quietude que a casa enorme pode trazer.
De fato a mudança foi bela!! 
Não me mudei de casa realmente. Apenas uma mudança de vida fez com que eu começasse a dar valor ao lar que antes era apenas um lugar para mágoas e desabafos meus. "ENTÃO SE LIGUE, BUSQUE FELICIDADE, PARA EXISTIR HISTÓRIA TEM QUE EXISTIR VERDADE" - NX Zero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário