domingo, 11 de agosto de 2013

Aprenda! Pelo menos assim dói menos!

“Não espero que me ame, nem muito menos que me deseje, espero apenas que seja feliz e que meu coração conforme-se”. – Christopher Duarte.


Por que eu amo quem não me ama? Por que eu trato com prioridade quem não me trata nem como uma simples segunda opção? Por que perco meu tempo pensando em alguém que nem se quer perde segundos de sua vida para pensar em mim? Por quê?
Enquanto eu não souber responder a essas perguntas, não saberei o quanto eu realmente eu me amo. Amor próprio é a chave de tudo. Amor próprio é o que distingue você perante as outras pessoas, se você sabe amar a si mesmo saberá acima de tudo a distribuir esse amor para com os que o cercam.
Entretanto se sabemos dar valor a nós mesmos não perdemos tempo correndo atrás de uma pessoa que não nos valoriza. Não perdemos tempo tratando como prioridade quem não nos trata nem como segunda opção. Não perdemos tempo pensando em quem nem se importa conosco. Resumindo, priorizamos nossa integridade, nosso bem, nossa liberdade, acima de tudo: nossa alegria. Não nos deixamos apegar facilmente, nem muito menos fazer com que nossa felicidade dependa do amor de outra pessoa.
A vida sempre nos passará rasteiras, mas devemos estar sempre aptos a levantar quantas vezes forem necessárias. Um amigo me disse: “Não vou ficar aqui triste enquanto recebo um não.” E ele estava certo, procurar a pessoa que seja a tampa da sua panela, a outra metade da laranja, a sua alma gêmea, não será fácil, mas nunca podemos nos deixar abater após receber um “não” da pessoa que trás cor ao seu mundo, agradeça a vida por mais um ensinamento que ela tem lhe dado, os “nãos” nos ensinam.
Saiba que o amor deve aparecer de repente, que nem um ladrão que chega sem avisar e lhe pega de surpresa. Com o amor é a mesma situação, ele deve lhe pegar desprevenido e invadir seu ser, fazendo da sua vida um lar de emoções e sentimentos bons, deve invadir as janelas de angústias trazendo-lhe alegrias, deve roubar suas mágoas e deixar contigo lembranças boas, deve furtar de você cada vez mais abraços e beijos e fazer com que você o queira sempre por perto, para no final de tudo viverem em um presídio de carinhos e sussurrar delirante. Isso deve ser a base. Isso é a construção para algo que no futuro poderá chamar de amor.
Difícil, sim concordo. Entretanto se há amor, o infinito será apenas uma vírgula mal colocada no caminho de vocês.
“Mas eu ainda vivo me perguntando. Vivo procurando em mim algo que só encontro em outra pessoa. Deixo minha mente sempre ocupada com um determinado ser.” Ok, você nunca será uma panela com tampa, se tornará uma frigideira; sua outra metade da laranja virará suco; sua alma gêmea será bi vitelina, e não univitelina como tanto esperava.
Mas o que eu faço para encontrar o amor, a pessoa certa? A dica foi dada, agora aprende que dói menos! Bem menos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário