domingo, 25 de agosto de 2013

O Clássico e italiano: La'French Kiss



Oito horas da noite
Meu peito grita igual uma locomotiva
Minhas pernas bambeiam, mas não faz frio
Meu estômago ganha um vácuo, 
E meus lábios secam com a ventania aguda.

O pêndulo do relógio parou
E o ressoar do vento se acalmou,
Se meu coração se acalmasse
E as minhas pernas aquietassem
Meus lábios ganhariam um novo visual.

Meus pensamentos uma eterna bagunça
Meus tiques à flor da pele
Cada vez piorando com o seu demorar,
Fones de ouvido faziam de a minha vida um desdenhar
E do impulso uma dor.

E o momento único
Oportuno e sútil
Fez da neblina uma leve amiga
E do saudoso frio um irmão,
Pôs cachecol e seguiu caminho.

Não foi beijado
Não foi amado,
Mas soube acima de tudo
“La’French Kiss”
Só em filmes de Hollywood.

Nenhum comentário:

Postar um comentário