domingo, 11 de agosto de 2013

Por que esquecer-te é tão difícil?

“Aquele dia estava tão belo que os dias atuais se curvam perante ele e fazem da minha vida um desespero.” – Christopher Duarte.


Pergunto-me até hoje se realmente ter te conhecido foi um erro, apesar do passado ter se empenhado de apagar algumas marcas, meu coração suscita por algo que eu realmente nem sei bem o que é. Essa dúvida vulnerável realmente surgiu porque as atuais circunstâncias pedem por isso, entretanto, não lhe culpo por nada, pois creio que eu esperei muito de você e não recebi o quanto apostei em sua pessoa. 
Desde que lhe conheci, fiz dos meus pensamentos de escritor minhas palavras e de minhas atitudes uma forma venturosa de chamar sua atenção lhe tratando como um paparazzi atrás de alguma celebridade. Fiz-me pequeno diante de ti, sempre me achei inferior perante sua deslumbrosa forma de ser. I’m fool! 
Após longos três anos ainda me pergunto se o coração está preparado para esquecer alguém que sinceramente não me faria a menor falta. Infelizmente a resposta sempre tem sido não. É perturbador saber que ainda vivo com os pensamentos diários redirecionados diretamente a você. Mas resolvi escrever na areia suas iniciais e esperar que o mar do esquecimento fizesse com que tudo isso nunca houvesse ocorrido. Entretanto, isso não aconteceu. 
Te vi pessoalmente por uma única semana, e infelizmente foi o necessário para acender um coração de escritor que tanta dedica textos à sua pessoa. Após os devaneios da vida, percebi que tudo era ilusão, mas com pertinência resolvi continuar insistindo. Tudo nunca passou de conversas online sem nexo algum de sua parte e desventuras em série do: “amor”. 
Quem me tornei hoje? 
Uma pessoa extremamente sorridente, alegre e de humor incrível, mas com um coração ainda voltado para ti. 
“Ame quem te ama” – linda frase de um significado incrível. Mas coloca-la em prática nunca foi meu forte. Da esperançosa vida só espero uma coisa: um dia levantar da cama sem culpa alguma de um passado perdido a toa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário