domingo, 8 de março de 2015

Ti voglio bene!

"Saber esperar é uma dádiva incomensurável que fazem cada capítulo do seu livro empoeirado valer a pena" - Christopher Duarte.

Cá estou novamente a escrever
Sentado, deslumbrado com a paisagem
Pensando nos meus esforços passados
Idealizando um provável futuro
Um pouco de John Green presenteado
A culpa é das estrelas, precisamente
Sentimento de alívio, pulsação constante
Uma adrenalina diferente, estranha
Borboletas e dragões no estômago
Assim estou, assim escrevo

Cá estou novamente a pensar
Mãos geladas, má circulação
Sem sons, sem ruídos, só o leve digitar
Pensando constantemente 
Idealizando provável chance de dar certo
Nunca cheguei a esse ponto
Estou subestimando meu coração
Mas confesso que é um medo diferente
Medo bom que não me dá palavras
Assim estou, assim penso

Cá estou novamente a amar
Coração inseguro, mas sentimentos bons
Companhia admirável e agradável
Como despertar de um sono bom
Idealizando um provável amor
Daqueles que regamos pela manhã
Que florescem a tarde com lindas flores
Vou deixar ser conduzido, amado, levado
Lhe chamarei de vento e seguirei
Assim estou, assim amo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário